Você está em: Homepage / Crónicas / Cristina Fernandes e Susana Casanova / Como usar um fato sem gravata

Protocolo: Como usar um fato sem gravata


O uso masculino de fato e camisa mas sem gravata é uma tendência que se tem vindo, gradualmente, a consolidar.

Com efeito, a gravata parece estar a cair em desuso ou, melhor, a ser reservada apenas para situações de grande formalidade, não sendo raro ver-se, mesmo em ambiente urbano e profissional, os homens a usarem fato e camisa, sem gravata.

Esta tendência, muito aplaudida pelo sexo masculino, insere-se no “dress code” internacionalmente designado como “business casual”, que consiste no uso de fato (preferencialmente escuro) e camisa (clássica, de mangas compridas), sapato escuro a condizer (ténis excluídos…) e acessórios clássicos (cinto, relógio, eventualmente até botões de punho).

Refira-se, a este propósito, que em alguns países como, por exemplo, no Japão, esta medida (denominada “Super Cool Biz”) foi mesmo oficialmente implementada no Parlamento, como forma de contribuir para a redução do consumo de energia em ar condicionado o que, numa sociedade tão tradicional como a Japonesa, mais do que uma mudança de camisa (da de mangas compridas para a de mangas curtas) e o abandono da gravata, consiste numa significativa mudança de hábitos e de estilo.

Também, neste âmbito, o especialista internacional em Protocolo e Organização de Eventos, Carlos Fuente, escrevia na sua coluna há umas semanas um artigo denominado “A gravata indignante”, na qual defendia a não utilização da mesma durante o Verão.

O importante – como em tudo na vida – é recorrer ao bom senso para decidir quando usar e não usar a dita gravata e, acima de tudo, não confundir conceitos: dispensar a gravata não é sinónimo de uma imagem descuidada e totalmente informal, muito pelo contrário. Um fato clássico usado com uma camisa branca de boa qualidade, mesmo sem gravata, pode transmitir uma imagem muito positiva.

No entanto, por via das dúvidas, não corra para o seu roupeiro a desfazer-se de todas as gravatas… Afinal, nestas matérias, como em tantas outras, nada é definitivo!

Cristina Marques Fernandes
http://protocolopt.blogspot.com


Comentários

Outras Crónicas





Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media, SGPS. Consulte as condições legais de utilização.